Assistencialismo devia ser crime

“O senhor gostaria de doar quarenta e sete reais e sessenta centavos para  o Hospital da Baleia?”

nao_quero_mais Foi com essa pergunta que eu terminei minha noite. Passei na Araújo (uma drogaria de BH) e comprei um chá, daqueles em lata com sabor de limão, e fui pagar com uma nota de cinquenta. Já tem algum tempo que eles inventaram uma campanha de arrecadar 1 milhão para esse tal hospital. Essa campanha já terminou e começou de novo ao menos 3 vezes e não vai terminar nunca. É engraçado que as pessoas doem tanto, eu imagino que seja uma culpa-cristã reprimida que bate em todos que não passam fome.

Apesar de termos diversos programas assistencialistas, os bons pagadores de impostos ainda sentem culpa. Do jeito que a coisa está indo, daqui a pouco vamos ver o “TV de LCD para todos”.

Na minha casa não tem tv maior que 20” e o primeiro DVD player tem menos de 2 anos. A menina que trabalha aqui “comprou DVD assim que o Gugu falou dele” e “não consegue assitir nada menor que 29””. Tudo culpa do assitencialismo, ela não precisa se preocupar com a comida, o gás e a luz. O “governo” paga.

Na verdade, quem estuda e trabalha, se dedicando sério ao que faz e ainda paga impostos, tem pago o luxo dos supostos “socialistas”. Afinal, a culpa é dos “ricos”, não?

Eu apoio completamente um “banda larga para todos”, desde que acabem com programas idiotas que incentivam meninas de 15 anos a abrirem as pernas e ganharam cento e oitenta reais ao mês com o fruto disso.

Devia, e provavelmente é, ser crime tentarem me constrangir com a pergunta do começo. Eu NÃO vou doar nada para o Hospital da Baleia. Adoro e apoio a atitude deles, o trabalho feito por lá é fantástico. Só não gosto das tentativas de extorsão que sofro diariamente e muito menos ver que isso tudo não muda nada, na verdade, só ajuda a continuar.

7 ideias sobre “Assistencialismo devia ser crime”

  1. as coisas não são tão preto e branco assim mas seu ponto faz sentido.

  2. Pedro,
    o governo dá o peixe para quem não sabe pescar. A escola/faculdade ensina a pescar com vara e o mercado pesca em alto-mar…

    Acho que a reclamação contra o assistencialismo é vazia. Os maiores reclamantes – empresários e banqueiros – são os mesmos que são ajudados pelo governo quando há algum “problema financeiro”.

    Quanto à Drogaria Araújo, parece-me que se o dinheiro for doado desta forma no caixa, a doação não será em seu nome, mas na da própria Drogaria. Isto não seria uma forma de abater o IR? Não sei se isso é verdadeiro… Mas é uma boa pergunta.

  3. Norberto, eu sou da opinão de que são necessárias opiniões extremistas para que se encontre um ponto menso radical que resolva.
    Quanto à doação ser no nome da Araujo, acho bem provavel que seja sim. Me lembrou o lance do criança esperança.

  4. Bom, acredito que o assistencialismo faz com que as pessoas fiquem sempre esperando… ou seja, propaga o ócio, consequentemente, á probreza. È uma praga!!!

    Bolsa familia, Bolsa Escola, Auxílio Gás, Fome zero…São medidas “paliativas”, apenas para aliviar o sofrimento do povo. Não é solução! O Brasil é um país carente, principalmente, de pessoas “qualificadas”.
    Será que as pessoas que não sabem como utilizar ou aplicar o que ganham?! Não? Elas não sabem o que fazer quando recebem um “auxilio” do governo…Ficam divididas, em: pagar as contas ou comer dignamente.

    Dúvida cruel…Eu sei! Mas tb sei que não é dando na mão deles que a “dúvida” se transformar em “óbvio”.

  5. COM ESSA DOAÇÕES SÃO MANTIDOS OS LEITOS INFANTIS DO HOSPITAL DA BALEIA, VC NUNCA DEVE TER PRECISADO, ESPERO QUE NÃO PRECISE PARA ALGUM ENTE QUERIDO.
    ESSE DESCURSINHO IMPROVISADO NÃO TEM NENHUM FUNDAMENTO, O QUE VC FAZ PARA MELHORAR ALGUMA DAS SITUAÇÕES CITADAS?

  6. Quando comentei sobre o assunto, confesso que eu tinha uma certa resistência sobre o tema. No mesmo ano, na finalização de um trabalho de campo pude refletir e ter uma concepção um pouco diferente, não tão radical.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *