O iPhone realmente encheu o saco

O iPhone realmente encheu o saco Não agüento mais ouvir falar em iPhone, há 6 meses era legal, novidade. Ontem, finalmente ele foi lançado e não tem mostrado ser nada tão fantástico. Ele é basicamente um iPod muito caro com uma tela legal e acesso wireless sem muitas funções realmente úteis.

Depois de muita confusão e filas, o Gizmodo noticiou hoje que as lojas em New York e San Francisco ainda tem disponíveis em seus estoques os modelos de 4 e 8gb. Eu não queria ter passado a noite na fila para descobrir isso no dia seguinte.

A minha birra com ele é justificada, primeiro porque não agüentava ver meu Google Reader recebendo um artigo sobre o maldito a cada minuto. Em segundo lugar, ele não é nada além de bonito. Sua câmera é ruim, seu sistema extremamente dependente de conexão à internet e seus programas limitados para alguém que queira fazer alguma coisa além de esfregar o dedo na tela. Prefiro um Nokia N95, que tem as mesmas funções e algumas centenas a mais.

Eu não negaria um se quisessem me dar. Provavelmente brincaria por uma semana e venderia para comprar algo mais útil ou doaria para o pessoal do Smash My iPhone, que não conseguiram quebrar um dessa vez.

6 ideias sobre “O iPhone realmente encheu o saco”

  1. Falaram tanto desse iPhone, a grana da Apple é tão baseada no hype, que eu enjôei do celular antes mesmo de ter visto alguém com um.

    Próximo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *